Técnicas que trabalham a energia e meditação sempre andaram juntas no auge de suas possibilidades. Os clássicos de acupuntura recomendam que o terapeuta medite que está na beira de um penhasco antes de punturar com uma agulha, as posturas do Yoga servem para aumentar a capacidade de meditar por longos períodos, o Reiki recomenda aos aplicadores controlar a mente para somente bons pensamentos ou mantê-la vazia, os esportistas fazem visualizações de suas performances para desempenharem melhor. Funciona! Meditar melhora a técnica. Mas o que está por trás de tudo isso? A capacidade de se conectar. Conexões são o que define a boa execução de uma ação, mais do que isso, nossas conexões nos definem, afetam quem somos.

Percebendo esse ponto chave e o poder de influência que as conexões têm na vida das pessoas, o terapeuta Carlos Lampert desenvolveu, ou melhor, se conectou a uma metodologia única de trabalho terapêutico, chamada de Nátur Buí.

Ele percebeu que dependendo das conexões que uma pessoa mantém, ela terá uma determinada visão de mundo, uma forma de pensar e sentir, sua disposição para a vida será diferente, sua sensação de liberdade e capacidade de expressão serão fortemente influenciadas. Suas crenças e padrões de agir florescerão com base no terreno de suas conexões.

E nossas conexões agem naquilo que somos antes de nascer em nossa mente o pensamento (ou fluxo de pensamentos). É como se fôssemos divididos em duas metades: a primeira são todas as nossas conexões e a segunda nossos pensamentos, emoções e ações, que são fortemente influenciados pela primeira metade.

E é aí que está o triunfo do método Nátur Buí. Ele trabalha na matriz da pessoa sem que seja necessária muita elaboração mental e emocional, não busca a revisão dos fatos da vida, pois, se a primeira metade, que são as conexões, não forem trabalhadas, nada muda e, com o tempo, os mesmos problemas retornam. Muitas técnicas e trabalhos atuam somente na segunda metade e a pessoa progride muito pouco. Ficamos andando de lado, dando saltos quânticos laterais. É preciso mexer nas conexões, naquilo que vem antes que você pense. Naquilo ao que você está ligado.

Nátur Buí é ao mesmo tempo um método, uma filosofia, prática meditativa e uma energia. Enquanto energia, é uma frequência natural, pura, forte e disponível para a conexão de quem a ela quiser se conectar. Na terapia e no encontro Nátur Buí a pessoa recebe uma sintonização que facilita essa conexão, vivência essa conexão e se serve de seus efeitos, é um tratamento.

Essa energia está no planeta desde que o mundo é mundo e sua expressão maior se encontra no reino vegetal, que é por onde pode ser acessada mais intensamente. É a energia simples que rege as plantas e as fazem crescer. Existe uma conexão das plantas com essa energia e conectadas elas se desenvolvem o melhor que podem, nunca reclamam, formam um reino de abundância (reino vegetal), convivem em harmonia na diversidade. Da mesma maneira, ao nos conectar com o Nátur Buí, não vemos mais sentido em reclamar, não vemos porque não crescer e começamos a perceber conexões nocivas que mantínhamos em concorrência com essa conexão saudável. Vamos parando de querer o que nos impede de crescer, o que impede em nós a permanência da paz. Tudo, somente mudando as nossas conexões.

Experimente uma sessão de Nátur Buí! Terá uma conversa inicial, uma sintonização, algumas ações para serem feitas após a sessão e um clarão de consciência.